Pesquisar

Carregando...

Ator de "Jackass" dirigia bêbado no momento do acidente que o matou



     Ryan Dunn estava com mais do dobro da quantidade de álcool no sangue permitida para dirigir no momento da batida que o matou, na madrugada da última segunda-feira (20) nos EUA, de acordo com resultado de exame de toxicologia anunciado nesta quarta-feira (22).
     A quantidade de álcool que o integrante de "Jackass" tinha no sangue no momento da batida era 0.196, quando o permitido é até 0.08, indicou um relatório divulgado pela polícia de West Goshen Township, na Pensilvânia, local onde ocorreu o acidente. Algumas horas antes do acidente, Dunn postou em sua conta no Twitter uma foto que o mostra bebendo ao lado de amigos.
     Funcionários do bar em que o ator estava disseram que ele não estava aparentemente bêbado em nenhum momento da noite. "Ele falava claramente. Ele caminhava bem", disse um gerente do local à agência de notícias Associated Press. "Se esses resultados são verdadeiros, estou chocado. Nós estávamos muito confiantes de que ele não havia bebido tanto."
     De acordo com relatório anterior da polícia, Dunn estaria dirigindo a mais de 160 km/h em uma área em que só é permitido dirigir a 88 km/h. O ator teria batido em uma mureta e descido um barranco arborizado quando o carro explodiu em chamas.
     Dunn, de 34 anos, e o passageiro que o acompanhava, Zachary Hartwell, de 30, morreram por causa do impacto da batida do carro seguida de incêndio.
     Ryan Dunn apareceu em todos os filmes da série, surgida em 2000 na MTV norte-americana. Em uma aparição famosa, ele coloca um carrinho de brinquedo em seu reto, no primeiro filme de "Jackass", em 2002.
     O irmão de Ryan, Eric Dunn, disse em entrevista que a família está "devastada". "Nós apreciamos o apoio dos fãs agora e estamos muito gratos por seus pensamentos e orações", falou. "Ryan deixará saudade, mas estará para sempre nas nossas memórias e nossos corações."
     Na última segunda-feira (20), o crítico de cinema Roger Ebert fez um trocadilho com a morte de Ryan Dunn que desagradou os fãs de "Jackass". Ebert teve a página do Facebook temporariamente suspensa na manhã desta terça e depois reclamar no Twitter teve a página de volta com um pedido de desculpas da rede social dizendo que foi "retirada por engano".
     Em seu blog no "Chigago Suntimes", o crítico disse que foi mal interpretado. "Para começar, eu ofereço minha solidariedade à família de Ryan Dunn e amigos, e aos de Zachary Hartwell, que também morreu no acidente. Lamento também que meu tweet sobre o assunto tenha sido considerado cruel. A intenção não foi ser cruel. Foi ser verdadeiro".

*Com AP

Fonte: Uol

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...